imagem do corona vírus
Se apresentar sintomas leves de gripe como: tosse, coriza, dor de cabeça, ligue: 0800 647 5225

Bairro Santa Bárbara

Bairro que está implantado na Zona Oeste de Porto Velho, é limitado pelos bairros Mocambo, Areal, Quilômetro 1, Centro, Mato Grosso e Nossa Senhora das Graças. O seu surgimento está diretamente ligado ao terreiro Santa Bárbara, quando em julho de 1935, a maranhense Dona Esperança Rita transferiu o seu terreiro, do bairro Mocambo, para uma área descampada nas proximidades de um igarapé de águas cristalinas conhecido como Santa Bárbara, que percorria também outros bairros, o qual transbordou com a cheia do Madeira, em 2014.

Os filhos de Santo acompanharam Dona Rita Esperança e construíram suas pequenas casas ao entorno do terreiro de umbanda, sendo este o início da formação do bairro. Dona Rita Esperança e a diretoria da Irmandade Beneficente de Santa Bárbara, lançaram nas proximidades do terreiro, no dia 3 de julho de 1935, uma pedra fundamental para a construção de uma nova Capela, sendo que a mesma foi inaugurada no dia 9 de julho de 1946, com a presença do Monsenhor Pedro Massa que ali celebrou missa.

Em termos de ocupação o da área do bairro o mesmo passou por impulso a partir da criação do Território Federal do Guaporé, quando a cidade passou a ser administrada pelo prefeito Mário Monteiro.

Os tambores soavam mais alto dia 26 de novembro, marcando o início das comemorações das festividades em homenagem à Santa Bárbara, com o levantamento do mastro portando a bandeira da homenageada. No dia 4 de dezembro, data da Santa, uma procissão saindo do terreiro percorria as ruas próximas. Acompanhava o andor de Santa Bárbara, a banda de música da Guarda Territorial, além de algumas autoridades e o povo. À noite, um banquete era oferecido aos convidados.

O desportista Gervásio Feitosa, integrante da Caravana Ford, na juventude residiu em Santa Bárbara e assim se expressa: "O bairro era o reduto nas décadas de 1960 e 1970 da boêmia, dos compositores e intérpretes Ernesto Melo, Bainha, Neguinho Menezes, Jorge Andrade e Ivo Santana, dentre outros, que eram assíduos frequentadores do bairro, promovendo serenatas em noites de luar, reunindo-se sempre, em convivência de perfeito entrosamento, desenvolvendo um comportamento boêmio na sociedade, criando condições propícias à comunicação aberta”. No bairro também surgiu eventos culturais e artísticos, como por exemplo o bloco carnavalesco da Banda do Vai Quem Quer, além de shows musicais, quermesses, espetáculos cênicos e lançamento de livros.

Dentre os principais pontos de referência do bairro destaca-se o Serviço Nacional de Aprendizagem de Rondônia - SENAR, o Remanso do Tucunaré Colégio Dom Bosco, e a Sociedade São Vicente de Paula, instituição governamental, criada em 7 de dezembro de 1919, com o objetivo de abrigar pessoas da terceira idade, sem família ou em vulnerabilidade social. Quando o terreiro de umbanda foi transferido para a então Vila Tupi, em 1972, uma denominação do bairro não se alterou.

Resumo do livro: Os Bairros na História de Porto Velho

Autora: Yêdda Pinheiro Borzacov

Criado pela Lei n° 840/1989 - acesse clicando aqui

Para baixar o mapa em formato PDF clique aqui

Bairro Santa Bárbara

06/Nov/2020 - 09:24

Colégio Dom Bosco em Porto Velho (RO) - 1968

Fonte: IBGE

Colégio Dom Bosco em Porto Velho (RO) - 1968

Fonte: IBGE

logotipo da prefeitura de porto velho logotipo da prefeitura de porto velho