PLANEJAMENTO
Prefeitura faz reuniões com secretarias para priorizar ações de 2024 em consonância com o Plano Diretor e PPA

21/Jul/2023 - 08:46

Desde 2017, executivo municipal tem procurado implementar um planejamento estruturado conciliando o Plano Diretor, que abrange dez anos, com o PPA, que compreende o planejamento de quatro anos

Raísa diz que com os avanços que o município tem experimentado, é possível promover ações de forma ajustadaA Prefeitura tem procurado aproximar as demandas apontadas pela população por meio das audiências públicas, alinhando-as com as diretrizes do Plano Diretor com as ações previstas no Plano Plurianual (PPA), para que se desenvolvam de forma sustentável.

Dentro dessa realidade orçamentária, a gestão tem buscado contemplar todos os setores como infraestrutura, modernização da gestão, mobilidade urbana, ampliação dos serviços de saúde, reforço na educação, entre outros.

"Logicamente, os desafios são muitos e embora a Prefeitura tenha ajustado as contas, o orçamento não é suficiente para contemplar todas as demandas. Mas, com os avanços que o município tem experimentado, é possível promover ações de forma ajustada, o que se traduz em mais celeridade e eficiência na gestão, com a população sendo a grande beneficiada", destacou o prefeito Hildon Chaves.

A Secretaria Municipal de Planejamento, Orçamento e Gestão (Sempog) é a pasta responsável por planejar e oferecer à gestão a melhor condução do orçamento, equilibrando as demandas com a capacidade de execução.

Para a subsecretária de Planejamento da Sempog, Raísa Tavares Thomaz, "a Sempog concentra muitas informações precisas e que são fundamentais na estratégia de gestão. Como se diz no popular, 'com a casa arrumada', vai sendo possível cada vez mais alinhar as ações com as demandas e com a capacidade orçamentária, o que se reflete em um atendimento cada vez mais eficaz aos anseios do cidadão".

O Plano Diretor possui cinco estratégias, além das diretrizes temáticasA atualização do Plano Diretor foi concluída em 2021, estabelecendo um cenário para os próximos dez anos no município, levando em conta indicadores econômicos, sociais, crescimento populacional e outros. Já o PPA é definido a cada quatro anos. E para a execução orçamentária anual, quando se define a aplicação do orçamento, esses dois importantes planos são levados em conta, além do plano de governo da gestão.

A Sempog realizou duas audiências públicas que possibilitou identificar as demandas da população. "Quanto mais aproximados, quanto mais houver troca de informações entre população e os gestores públicos, melhores serão as tomadas de decisões e a definição das estratégias administrativas. Ou seja, com mais informações à disposição, o gestor tem uma facilitação na tarefa de definir demandas para a aplicação do orçamento. Isso se traduz na escolha, por exemplo, de pavimentação asfáltica, mais iluminação pública, saneamento básico e outras ações", completou o subsecretário de Gestão Institucional, José Cantídio.

TRABALHO

O Plano Diretor possui cinco estratégias: Cidade com Floresta e as Águas, Pertencimento e Identidade, Modernização da Gestão Urbana, Presença do Setor Público nos distritos e Controle na Dispersão Urbana. Além das diretrizes temáticas.

Raísa Tavares cita como exemplo uma das metas apontadas pelo Plano Diretor, que é a intervenção na zona especial de interesse histórico. "Vários desses locais já receberam ou estão recebendo ações da Prefeitura, a exemplo da praça das Três Caixas D'Água, a praça da Estrada de Ferro Madeira-Mamoré, entre outros locais".
A gestão que dirige a Prefeitura tem um planejamento bem estruturado para tornar Porto Velho mais moderna, sustentável, solidária, mais inclusiva e menos vulnerável socialmente.

Texto: Eranildo Costa Luna
Foto: Leandro Morais

Superintendência Municipal de Comunicação (SMC)

Compartilhe nas redes:
Twitter Whatsapp

Utilizamos cookies em acordo com a Lei Geral de Proteção de Dados (LGPD) e, ao continuar navegando, você concorda com estas condições.
2024 © Prefeitura de Porto Velho - RO - SMTI